Total de visualizações de página

Seguidores

A Palavra do Frei Petrônio

Loading...

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Paróquia do Pilar, de Ouro Preto-MG: A RESPEITO DO ROMPIMENTO DA BARRAGEM DO FUNDÃO

São passadas três semanas da tragédia em Mariana, com o rompimento da barragem do Fundão, da empresa Samarco.
Desde então, acompanhamos, consternados, os desdobramentos deste caos social, cultural e ambiental, com perdas humanas, destruição de cidades e vilarejos e enorme desastre ambiental, atingindo dez municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo.
Por onde a lama passou, deixou um rastro de morte e destruição que agora atinge as águas oceânicas, depois de atingir nossos rios, sobretudo o Rio Doce, com consequências imprevisíveis.
Em meio a este cenário de destruição e morte, é preciso destacar a solidariedade do povo local e de todo o Brasil com doações e ações de voluntariado e algumas ações públicas em socorro aos atingidos, vítimas desta tragédia.
É bom lembrar que essa tragédia foi causada por mãos humanas. Ela tem como responsáveis as empresas detentoras da barragem que se rompeu e os governos, através dos órgãos encarregados de fiscalizar o cumprimento das leis que regulam a atividade minerária e o monitoramento da segurança das populações e do meio ambiente.
Agradecemos sua ajuda solidária, nesse primeiro momento, com roupas, água, material de higiene e outros. Recordamos que você pode ajudar fazendo doações em dinheiro, com depósito em contas abertas pela prefeitura de Mariana e pela Arquidiocese de Mariana para ajudar os atingidos desta tragédia.
Nossa Arquidiocese de Mariana, através dos serviços diocesanos e das paróquias, tem acompanhado, de perto, as pessoas e as comunidades atingidas, oferecendo apoio humano/social e religioso; ajudando na organização das vítimas e participando, diretamente, das iniciativas em vista dos passos futuros a serem dados para prover as vítimas em suas necessidades e direitos, também em vista da reconstrução de suas vidas e de suas comunidades.
Esperamos que esta situação não fique impune. Esperamos que as vítimas dessa tragédia sejam ouvidas, ativamente, no processo de reconstrução de suas vidas e de suas comunidades. Esperamos que esta tragédia modifique as leis de licenciamento e fiscalização minerária e nos faça, governos, instituições e sociedade, repensar esse modelo desenvolvimentista de bem estar que coloca o projeto econômico acima do valor da vida humana e do bem viver.
Deus fortaleça os atingidos no processo de reconstrução de suas vidas, para que não desanimem; conceda a todos, comunidades e lideranças, perseverança nas ações de solidariedade e defesa dos interesses dos atingidos. Ele, na ação de seu Santo Espírito, ilumine autoridades e órgãos responsáveis para que seja feita justiça, haja reparação, compensação e indenização diante dos danos causados pelo rompimento da barragem, minorando os sofrimentos e perdas dos atingidos por esta tragédia.
Não somos mais os mesmos, depois desta tragédia; sentimo-nos todos atingidos, somos uma grande família de irmãos e irmãs. Com a confiança quem vem da fé, trazemos a certeza de que desses escombros a vida haverá de brotar. A palavra é de esperança, pois o “menino que vem nesse natal, vem como “luz” para dissipar as “trevas”, vem trazer vida e salvação.

Comunidade Paroquial do Pilar – padres; Danival, Rogério e Pe. Marcelo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário