Total de visualizações de página

Seguidores

A Palavra do Frei Petrônio

Loading...

quinta-feira, 21 de julho de 2016

PROFETA ELIAS: Deslocamento e permanência no Carit.

Frei Alexander Vella, O.Carm.

O anúncio provoca uma "crise". Por causa da palavra proclamada, Elias deve fugir de Acab, que apesar de seu sincretismo, crê na eficácia da palavra do Profeta. Sua fuga ocorre em duas etapas sucessivas. São duas histórias com um único tema: o Senhor mantém em vida o seu Profeta, providenciando-lhe alimento de modo extraordinário. Eis novamente o contraste entre Javé e Baal. Será o Senhor e não Baal, o deus da fertilidade, que provê alimento para Elias.
A primeira cena nos mostra Elias escondido no Carit e mantendo sua vida com a água da torrente e o alimento levado pelos corvos. Elias permanece passivo na cena, deixando-se guiar completamente pela palavra de Deus. É em obediência a esta palavra que vai ao "deserto" e ali permanece escondido.
Na Bíblia o deserto vem indicado como lugar de refúgio para os fugitivos (Gen 4,11-12; 16,6-14;21, 20; 1 Sam 22,2). Mas, o de­serto nos lembra também Moisés e o povo que conduziu no êxodo para o Egito. Também neste tempo Deus proveu de água o seu povo (Ex 15,22-27; 17,1-7; Num 20,1-13) e lhes dá a comer carne à tarde e pão pela manhã (Ex 16,8). Oferece também a Elias a água da torrente, o pão e a carne pela manhã e à noite. O deserto é um lugar estéril, sem vida.

Para nele sobreviver é necessária muita fé em Deus porque somente Ele pode man­ter alguém vivo em um lugar assim morto e rude. O deserto torna-se pois para Elias - e para cada um que o experimenta - o lugar onde se aprende a ser totalmente dependente de Deus e só Dele, onde se começa a confiar e abandonar-se a Ele. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário