Total de visualizações de página

Seguidores

A Palavra do Frei Petrônio

Loading...

domingo, 29 de outubro de 2017

Eu não creio nesse amor. (Mt 22, 34-40)

(Uma reflexão sobre o Evangelho do 30º Domingo do Tempo Comum. Ano Litúrgico- A).
Frei Petrônio de Miranda, Padre Carmelita e Jornalista, Rio de Janeiro.
Convento do Carmo da Bela Vista, São Paulo. 29 de outubro-2017.


Não, eu não creio nesse amor
Amor dos livros e das palavras.
Eu creio no amor de atitudes
No amor de carinho e compaixão
No amor esperançoso dos pobres
No amor de encontro e do perdão.


Não, eu não creio nesse amor
Amor de mandamentos e regras.
Eu creio no amor da inclusão
No amor manso e prestativo
No amor companheiro das lutas    
No amor sem interesse e preço.


Não, eu não creio nesse amor
Amor da competitividade e do mercado.
Eu creio no amor barato e frágil
No amor sem máscaras e sem medo
No amor inovador dos desempregados
No amor silêncio e contemplativo.


Não, eu não creio nesse amor
Amor institucionalizado e acadêmico.
Eu creio no amor marginal e livre
Amor rasgado, ferido e ressuscitado
No amor amigo e irmão dos depressivos
No amor sujo de sangue e crucificado.


Não, eu não creio nesse amor
Amor lucrativo das mídias e da TV.
Eu creio no amor sem lucro e sem mercado
Amor descalço, esquecido e marginalizado
No amor companheiro dos refugiados
Amor anônimo dos becos, favelas e vielas.   


Não, eu não creio nesse amor
Amor partido e repartido no mercado.
Eu creio no amor frágil e pequeno
No amor sem brilho e sem cor
No amor teimoso que nasce e renasce das lutas   

Sim, eu creio nesse amor- JESUS CRISTO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário